Arquivo da tag: tocando em frente

Caminhar é preciso!!!

O importante mesmo é tocar em frente

 

Num certo dia, sob o impulso de mãos maternas começamos a caminhar. Na verdade, primeiramente rastejamos para lá e para cá… de um lado para o outro, num esforço corporal desejoso de mudança de lugar…Sair. Simplesmente este verbo é suficiente para dizer o que no mais profundo de nós mesmos queríamos fazer… Não sei bem ao certo se o que senti muitos sentiram – mas posso dizer que em cada um de nós havia (e há) uma força que movia (e continua nos movendo) para frente em busca do novo, do desconhecido…

Assim nós começamos dando os primeiros passos, equilibrando-nos em nossas próprias pernas sob o poder da mente… Com o tempo, fomos perdendo o medo e assumindo com liberdade o caminho ou os caminhos que escolhemos trilhar e, simplesmente, nos pomos a caminhar.

A vida é assim… estagnar-se não é próprio do homem que nasceu para a vida. E a vida se vive em função de um dinamismo que nos leva para frente. Retroceder não é característico do ser humano, isso é notório em todas as culturas. É preciso caminhar!

Às vezes, em meio aos desencontros que a vida nos propõe experimentamos muitos sentimentos. Pensamos em retornos e retrocessos… Desejamos voltar ao porto seguro e viver daquilo que no passado tínhamos em mãos… Como o povo no deserto, sentimos uma vontade imensa de voltar e comer as cebolas do Egito…

Sempre que a vida nos propõe surpresas que nos assustam deparamos com vontades pautadas na lei do retrocesso. Encarar a vida com os seus mistérios e assumi-la com dinamismo e esperança é próprio daqueles que desejam contemplar a luz. Encontrar o segredo que os fará felizes sem se entregarem à tentação da desistência… Ah! São muitos os Homens que viveram assim!

Começar é isso: se colocar a caminho, arriscar! Por falar em arriscar, em meados do ano 2003 escrevi uma canção, cujo refrão traz o seguinte verso: A vida prá ser vivida precisa de arriscação/ não há outra saída se não queres viver na imaginação…/ – Escrevi este verso para falar sobre a capacidade que existe dentro de cada um de nós de viver sob o impulso da imaginação quando temos medo de arriscar.

Arriscar é pôr o pé na estrada… é dar um passo rumo ao desconhecido, ao novo. Por isso, acredito que o verbo caminhar está intimamente ligado ao verbo arriscar. Não podemos viver somente de imaginação. É preciso mais. Tornar real o que existe em nós, em nosso imaginário.

Não devemos ficar aprisionados aos nossos medos interiores, pois eles nos impedem de dar passos. É necessário lançar para fora e partilhar o que queremos sem medo e sem vergonha. Caminhar, portanto é um desafio: vencer os fantasmas que rondam o nosso imaginário e dar asas aos nossos sonhos para que eles possam voar na direção da liberdade!

Assim, gostaria de dizer-lhe caro leitor que você pode fazer um caminho seguro na medida que os seus sonhos forem maiores que os seus fantasmas. Por tanto, acredite no potencial que Deus lhes deu e assuma em teu peito a certeza de que não estás caminhando sozinho, pois Aquele que te criou está contigo abrindo estradas para que possas caminhar com segurança e firmeza! Creia mais em Deus e em ti e faça o seu caminho segundo a luz que reside em teu coração! Boa caminhada! Que Deus lhe abençoe!