Arquivos da categoria: Vocação

Mês Vocacional

Deus nos chama… Deus nos ama!

Pe. Ivanilton,msj

Nos mais diversos cenários da sociedade, em todos os tempos, a todos os povos, raças e culturas, Deus se revela chamando seus filhos a colaborar no seu plano de salvação. A voz de Deus ecoa em todos os cantos desta terra, fala à humanidade de modo simples e com clareza. Ele se apresenta solidário e próximo: preocupado com a existência de cada filho seu. O chamado não é algo espetaculoso… é proposta simples que exige resposta simples.

Toda vocação nasce a partir de um encontro entre o falar de Deus e o ouvir do homem. Fruto deste encontro é a resposta livre daquele que escuta a voz. Não pode haver outro caminho de seguimento a Cristo senão o do convite de Deus e a resposta humana.

Deus não obriga os seus filhos a ser aquilo que estes não desejam. Claro que se Deus quisesse poderia impor a sua vontade por sobre as razões do homem, porém, Ele não ignora a nossa liberdade. Ao contrário, entra em nossa história, conhece-nos, caminha conosco, bebe de nossa água, ouve o nosso lamento, alimenta-nos para a vida, abre os nossos olhos e ouvidos para ver e escutar com o coração a proposta que tem para cada um de nós. Ou seja, a vocação surge a partir de um encontro, de uma convivência entre nós e Deus.

Interessante que, se analisarmos as experiências vocacionais presentes nos textos bíblicos, veremos o quanto as mesmas estão repletas de sinais de intimidade entre Aquele que chama e aquele que é chamado. Podemos notar que há uma relação afetuosa, por parte dos dois interlocutores, Deus e o homem, no processo de chamamento vocacional. Não são estranhos entre si, tampouco desconhecidos um para com o outro. Talvez, não seja tão visível esta correlação de intimidade entre Aquele e este, pois, muitas vezes compreendemos esta comunhão somente através de gestos conscientes e atitudes objetivas de modo especial por parte do homem – como, por exemplo, no jeito deste expressar sobre o Ser de Deus.

Há pessoas que dizem não possuir qualquer segredo na relação com o Senhor; dizem não possuir relação alguma de maneira direta com Deus e, por isso, repetem incessantemente que nunca ouviram o Senhor falar, nunca presenciaram revelação vocacional espiritual. Claro que, aparentemente ou diretamente isso parece uma tese que soa a mais pura verdade, quanto mais quando a pessoa não se envolve concretamente com situações e compromissos próprios de uma comunidade de fé.

Entretanto, não podemos fechar as experiências de chamado de Deus a um padrão e/ou grupo cultural-comunitário específico. Nenhuma comunidade pode se achar detentora dos ecos da voz de Deus. O Espírito sopra onde quer… assim diz o texto bíblico.

Destarte, Deus nos chama todos os dias para um compromisso, um serviço de amor a Ele na pessoa dos seus filhos. Ninguém está isento deste chamado. Todos são destinatários da revelação vocacional de Deus. Podem até não aceitar o convite, porem, dizer que não escutou o chamado não é uma verdade. Neste sentido, fica-nos uma pergunta: Como estamos ouvindo a voz de Deus? E como estamos respondendo a esta voz?

Enfim, Deus nos chama com voz de pastor. E nós, somos convidados a escutá-lo como boas ovelhas. Somos cuidados por Deus, Ele nos chama para a vida, lava as nossas feridas e nos aquece em tempo frio. Conversa conosco: tanto fala ao nosso ouvido quanto escuta a nossa voz – se torna não somente pastor nosso de cada dia, mas amigo, companheiro e mestre de todas as horas. Nenhuma ovelha é esquecida, todas são chamadas a viver com o Pastor.

No sentido real da vida, homens e mulheres são chamados a assumir não somente o papel e a conduta de discípulos-ovelhas, mas a de missionários-pastores. Todos são chamados a serem zeladores da vida, mestres na arte do cuidado, anunciadores da Boa Nova, comprometidos com o redil comum que é Reino de Deus. Somos chamados todos os dias a ser operários na messe do Senhor. Jesus de Nazaré continua sua caminhada em nosso meio, convidando-nos a segui-lo servindo-o na vida de nossos irmãos e irmãs. Deus nos Chama…

Primeiro chamado

Deus nos chama à vida

O ser humano é a obra mais bela do Divino Artista: Deus!

A criação é bela! Em nós Deus colocou não somente o teu amor, mas também a sua beleza… Temos a beleza de Deus em nosso ser. Não somos só humanos, somos belos, pois as marcas do sagrado amor de Deus estão em nós. Deus nos chamou à existência – eis a primeira vocação de todo ser humano: Deus nos criou!

Ferir a vida é, pois, um desrespeito não só a vida mas ao seu Criador. Afinal, não fica triste e descontente o artista ao ver a sua obra mal cuidada? A primeira vocação que é o chamado à vida, precisa ser constantemente zelada para que as demais vocações possam receber a dignidade que lhes é própria.

Portanto, fica-nos uma questão: Como estamos vivendo a nossa  Vida, cuja vocação tão bela e inviolável que Deus nos deu?

Pe. Ivanilton, msj