Arquivo da categoria: asides

asides

Esperar…

É um dos verbos, sobre o qual, eu mais escrevo em meus posts… Esperar é sempre algo sem graça. Experiência insossa, um desafio que inquieta a alma.

Você já passou por uma experiência assim? De esperar, esperar, esperar… Esperou tanto que aos poucos se acostumou com a espera. Então,  se você ja passou por isso, eu não sou o único. Estamos na mesma situação de espera. 

Esperar, pra mim, é uma expressão muito bonita por que a vejo sempre muito próxima de outra, a esperança. Esperança é o que jamais poderá faltar em nosso vocabulário pessoal.

Que jamais nos falte esperança nos tempos fortes de esperas…

Desistir?

Não, não creio ser o melhor caminho, o da desistência. Embora seja evidente o quanto é grande o número dos que desistem.

O melhor mesmo é erguer os olhos pra frente com esperança. Com desejo de vencer, mesmo parecendo impossível. É preciso crer que vai dar tudo certo, e só isso já será o suficiente pra tornar o resultado bem melhor.

Hoje, depois de muitas quedas posso dizer que vale a pena a gente tentar dar o melhor possível da gente. É benéfico fazer o máximo possível ainda que o resultado final não seja satisfatório. Vale a pena desdobrar um pouco mais. É um esforço que não é em vão. Principalmente quando nasce do coração o desejo maior.

Enfim, ganhando ou perdendo, o que importa é que arrisquei o que eu poderia ter arriscado. Valeu a pena dar o melhor de mim. O resultado é o que colho dia pós dia em sorrisos e silêncios. É isso que colho hoje com prazer. E, como canta o grande Roberto Carlos:

Se chorei ou se sorri…

O importante é que emoções eu vivi…