Todos os post de Pe. Ivanilton,msj

Sou mineiro, natural de Águas Formosas, pequena cidade situada na região nordeste do estado. Desde muito cedo, gosto de trabalhar com minhas próprias mãos. Amo a cultura mineira, gosto do meu povo, das cantigas de roda e das famosas comidas típicas que só se encontram em Minas. Somente aos 18 anos de idade é que saí de casa, entrei para o Seminário do Instituto Missionário São José. Em Aparecida do Taboado, MS, recebi a formação propedêutica. Terminado este período, mudei-me para Taubaté, SP, onde cursei três anos de Filosofia, na UNITAU (Universidade de Taubaté) e, logo após, iniciei o curso de Teologia, pela faculdade Dehoniana. Passados quatro anos de estudos teológicos, fui ordenado Diácono, pelo Instituto Missionário São José, do qual sou membro. Em julho de 2009 fui ordenado Padre e, hoje, exerço o meu ministério na Paróquia Santa Rita de Cássia em Pontalina/GO. Creio que a vida é o dom mais precioso que Deus, gratuitamente nos presenteou. Por isso, carrego em meu coração, o desejo de viver seguindo os pés do Mestre dos mestres, Jesus de Nazaré. O lema que me inspira e ilumina a minha missão é: "Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham plenamente" (cf.: Jo 10,10b).

é no caminho

Não nascemos sabendo tudo, o conhecimento é com o tempo. Na medida que caminhamos por sobre a areia os nossos pés vão registrando a temperatura, a textura, a densidade e por aí vai… é no caminho que aprendemos a arte do caminhar.

Não há bolas de cristais que possam desvendar os segredos escondidos nas entrelinhas do cotidiano. O que podemos fazer é simplesmente aprender com as experiências o que é melhor para cada um de nós. Isso se faz ao longo do caminho.

Mas, o aprendizado não se adquire de um dia para o outro – exige tempo. Mais ainda, exige paciência. Saber esperar o momento certo para cada coisa e aceitando esta condição compreendemos a marcha da existência.

Desde o ventre materno começamos  a aprender sobre o tempo. Entendemos que a vida caminha nos trilhos do tempo desde a sua origem. É nesta dialética que vamos vivendo. Quebrar esta sincronia natural da vida é andar em contramão com a própria dinâmica humana.

A vida é como uma sinfonia. Precisamos descobrir o compasso certo… dai é só respeitar a cadência do tempo, entrar no rítmo e percorrer a estrada e fazer o caminho rumo aquilo a que se deseja alcançar. E, é claro, acreditar sempre…

Ser seleto

Selecionar mais é preciso nos dias de hoje. São tantas opções de tudo, que muitas vezes parecemos confusos sem saber o que eleger pra executar.

É assim que o ser humano se vê na sociedade moderna. Muitas informações, notícias, opções de entretenimento, tudo isso na palma da mão, no celular, na telinha do computador ou tv.

Estão, cada dia mais, inventando novas maneiras de se entreter. Isso tudo faz parte da sociedade do espetáculo tão bem falada por Adorno. Por isso, é preciso ser seleto.

Todo este turbilhão de coisas gera um vazio nas pessoas por que não conseguem descer ao profundo e passam a caminhar somente pela superfície dos fatos e acontecimentos.

Mais uma vez, é preciso ser seleto e se ater somente ao suficiente…

 

Quero só o suficiente

Somente o suficiente. Nada mais.

Tudo que é demais, pode não ser bom.

Se o olhar estiver sempre voltado para o todo, pode ser que os detalhes escondidos não sejam percebidos.

Mas se voltamos a atenção para o relevante e tão somente isto, é provável que o resultado será mais pleno de inteireza.

É assim que quero começar esta semana, com os olhos fixos no essencial, nada mais.  Esta é a minha meta pra hoje, amanhã e depois… e depois espero colher somente o suficiente. Não mais que isto.