Advento: Tempo da manifestação de Jesus Cristo

Tempo de esperaMais um final de ano se aproxima. Percebe-se que a propaganda comercial “natalina” começa a pupular por todo lado,prometendo muita alegria e felicidade,ilusoriamente “embutidas” nos produtos de consumo.Esse é o natal do comércio.Já o natal do cristianismo é bem diferente,pois tem um sentido profundo.O natal do comércio gira em torno de objetos de consumo,já o Natal cristão gira em torno de uma pessoa: Jesus Cristo.

Como comunidade cristã iniciamos domingo(28/11) nosso tempo de preparação para o Natal.A esse tempo nós chamamos de Advento: tem a ver com aguardo,espera.É um tempo próprio para fazermos um balanço e retomar nosso compromisso com o projeto de Deus.Prepara-se para o Natal é abrir em nossa vida espaço para que Deus seja nela presença e oriente nossa maneira de ser e agir.É retomar o seguimento de Jesus,tornando-nos.como ele,discípulos missionários da vida e da paz,fazendo crescer em nós e no meio em que vivemos a certeza de que ele continua vindo através de nós.Despertar nos corações aquele profundo desejo e necessidade de Deus.

Abre a Igreja os braços a todos os homens para conduzi-los a Cristo,a fim de que,seguindo os ensinamentos dele,vivam como irmãos,na concórdia e na paz.Se o mundo atual está perturbado pelas guerras,desordens,dispersão de idéias,depravação de costumes,tudo isso deve ser o aviso: repudiando a Deus,perece o homem.Somente por Deus poderá ser salvo.

Aquela justiça e aquela santidade que o Salvador veio trazer à terra devem germinar e crescer no coração do cristão e,dali,estender-se pelo mundo.O tempo do Advento é um momento oportuno de prepararmos o nossa coração para acolher a Deus que vem,Deus-conosco.

Precisamos ser homens e mulheres de esperança,que acolham a mensagem que nos chega da gruta de Belém: Deus ama os homens  e as mulheres da Terra e lhes dá esperança de um novo tempo,um tempo de paz. Acolhido no intimo do coração,esse Amor,que nos reconcilia com Deus e com o próximo,faz nascer a esperança e a paz.

Num mundo em que se valorizam cada vez mais a matéria e as coisas materiais como respostas à felicidade humana,não existe o necessário cuidado com o coração,até por ser invisível aos olhos puramente materiais.

O ciclo litúrgico do Natal,numa visão bem abrangente,tem início com o primeiro domingo do Advento,em começos de dezembro,e seu término no segundo domingo depois da Epifania,o domingo do Batismo de Jesus,em janeiro.O Advento não é simplesmente preparação para a celebração do nascimento de Jesus,mas expectativa pela realização do mistério da redenção.

Toda a existência cristã é caracterizada pelo Advento-Vinda,o que vale dizer que somos peregrinos na História,a caminho da Pátria definitiva.O Senhor permanentemente vem ao nosso encontro,caminha conosco e mantém viva a nossa esperança.O nosso peregrinar não é um vagar desorientado sem bússola e sem meta pelas estradas do mundo.É Cristo a luz que ilumina o nosso caminho.É ele que nos ensina o caminho que conduz ao Pai.

O advento é paradigma da condição peregrinante do cristão.A condição peregrinante nos deve ensinar,pois,a valorizar com sabedoria os bens da terra,na contínua busca dos bens do céu,e a viver de maneira consciente,lúcida e crítica,a relação com o tempo para dar a ele um sentido como evento de encontro com os valores que nos fazem antegozar já,aqui e agora,as realidades futuras.O Advento é metáfora da vida cristã como movimento,busca,ansiedade.É um apelo a superar a estagnação,a indiferença,a frigidez das quais frequentemente somos vítimas.Somos convocados a percorrer com Jesus Cristo um itinerário pascal.

O Advento é um tempo de preparação para as festas epifânicas;tem como tarefa preparar-nos para receber o Senhor que vem e se manifesta a nós.Sendo assim,a manifestação do Senhor tem dois aspectos: a manifestação em nossa carne ao nascer,que constitui sua primeira vinda;e a manifestação em glória e majestade no final dos tempos,que constitui sua segunda vinda,ou seja,a parusia(do grego parousía = presença).

Seríamos muito pobres se reduzíssemos o Advento,simplesmente,a um tempo de preparação para a festa do Natal.O Advento,tempo de espera,é baseado na expectativa da vinda do Reino e a nossa atitude básica é acender e renovar em nós esse desejo e esse ânimo.Num tempo marcado pelo consumo,é preciso que afirmemos profeticamente a esperança.No âmbito pessoal,intensificando o desejo do coração e retomando o sentido da vida.

São Bernardo de Claraval(1091-1153) falava de três Adventos(ou vindas do Senhor).Na primeira vinda,o Senhor apareceu na terra e conviveu com os homens.Na última,”todo homem verá a salvação de Deus”(Lc 3,6),é a parusia.Entre os dois Adventos históricos,existe um que é espiritual,e está acontecendo a cada instante de nossa existência.É aquel em que Cristo quer vir até nós e penetrar em nosso íntimo,a fim de tornar-se realmente um-conosco.O próprio Cristo se faz nosso convidado,quer ser nosso íntimo,quando afirma: “Eis que estou à porta e bato.Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta,entrarei em sua casa e cearei com ele,e ele comigo”(Ap 3,20).É a formação de Cristo em nós de tal sorte que fazemos nossas as palavras de São Paulo: “Eu vivo,mas não sou mais eu,é Cristo que vive em mim.Pois a minha vida presente na carne,eu a vivo pela fé no Filho de Deus,que me amou e se entregou por mim”(Gl 6,17),e também: “Eu trago em meu corpo as marcas de Jesus”(Gl 6,17).

Seja Jesus Cristo gerado em nós,transformando-nos nele.Passaremos então a viver,na alegria e na esperança,a vida nova que ele nos traz em cada aniversário de seu nascimento.

Prof.José Pereira da Silva

Sobre Pe. Ivanilton,msj

Sou mineiro, natural de Águas Formosas, pequena cidade situada na região nordeste do estado. Desde muito cedo, gosto de trabalhar com minhas próprias mãos. Amo a cultura mineira, gosto do meu povo, das cantigas de roda e das famosas comidas típicas que só se encontram em Minas. Somente aos 18 anos de idade é que saí de casa, entrei para o Seminário do Instituto Missionário São José. Em Aparecida do Taboado, MS, recebi a formação propedêutica. Terminado este período, mudei-me para Taubaté, SP, onde cursei três anos de Filosofia, na UNITAU (Universidade de Taubaté) e, logo após, iniciei o curso de Teologia, pela faculdade Dehoniana. Passados quatro anos de estudos teológicos, fui ordenado Diácono, pelo Instituto Missionário São José, do qual sou membro. Em julho de 2009 fui ordenado Padre e, hoje, exerço o meu ministério na Paróquia Santa Rita de Cássia em Pontalina/GO. Creio que a vida é o dom mais precioso que Deus, gratuitamente nos presenteou. Por isso, carrego em meu coração, o desejo de viver seguindo os pés do Mestre dos mestres, Jesus de Nazaré. O lema que me inspira e ilumina a minha missão é: "Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham plenamente" (cf.: Jo 10,10b).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *